O Projecto

O projeto de arquitetura reabilitou parte do conjunto edificado, numa parcela do quarteirão delineado pelas ruas da Torrinha, Cedofeita, Rosário e do Breiner, onde antigamente existia uma unidade fabril.
Foram preservados elementos que comprovam e fazem história às passadas funções industriais do edifício, nomeadamente a fachada principal, que ficou voltada para a Rua do Breiner, e a chaminé que se encontra no interior do quarteirão, ao fundo.
Zonas verdes
e eficiência energética são ainda temas presentes nesta Residência.

A entrada para a Residência faz-se a partir do Piso 0, tal como a entrada dos veículos, que dispõem de estacionamento. É neste piso que se encontram as zonas de estar, voltadas para a Rua do Breiner, bem como a área administrativa e o primeiro conjunto de quartos da Residência, que se desenvolvem para o interior do quarteirão.

Também aqui encontrará o ginásio, a piscina interior aquecida e o jardim.

OS PISOS SUPERIORES

Os pisos superiores albergam os restantes quartos e os apartamentos de tipologia T0, que fazem parte do programa habitacional complementar. No total, são 119 camas distribuídas pelos quatro pisos, numa área superior a seis mil metros quadrados.

OS MATERIAIS

Porque o conforto foi considerado uma prioridade máxima, o revestimento exterior teve por base o sistema de isolamento térmico do tipo «cappotto»– que proporciona conforto térmico, economia de energia, proteção de toda a massa construtiva e estabilidade de construção.

SUSTENTABILIDADE

A iluminação natural é garantida a quase todos os espaços do edifício. Com o sistema construtivo adotado, os arquitetos pretenderam assegurar uma elevada inércia térmica, aumentando os níveis de conforto dos utentes e reduzindo, assim, as necessidades de aquecimento no Inverno e de arrefecimento no Verão.
Foram também instalados painéis solares para produção de águas quentes sanitárias e para o pré-aquecimento da água da piscina, o que reduzirá o consumo energético necessário para atingir a temperatura de conforto. Um edifício sustentável…

No interior do quarteirão o projeto permitiu, ainda, a abertura do logradouro e a criação de espaços verdes.