Testemunho da Filha da Srª Dª Joana Alves


Exmo. Sr. Diretor Mário Requeijo, Sou a filha da D. Joana, do quarto 117, com o nº 687. Venho manifestar o meu reconhecimento pelo desempenho de  bom trabalho, disponibilidade, prontidão, prestado pela vossa funcionária Roxana. Não menos profissional, o desempenho da colega Brígida e dos seguranças que vulgarmente encontro no fim-de-semana, funcionários da firma de segurança “Strong”, Sr. João e Sr. Pedro. Com os meus melhores cumprimentos, Edite Alves

Agradecimento de familiares do utente Sr. Leopoldo dos Santos Lourenço


No dia 1 de Junho, o meu pai - Leopoldo dos Santos Lourenço, foi admitido pela terceira vez na vossa instituição para cumprir 3 meses de internamento no âmbito da RNCCI. Nesta altura, carecia de cuidados de saúde dirigidos à sua recuperação global. Também a minha mãe, enquanto cuidadora principal, se encontrava em estado de extrema fadiga necessitando da desresponsabilização de o cuidar. Mais uma vez, foi notório o «calor» genuíno com que cada profissional pauta as suas relações interpessoais. Também, as competências de saúde espelham o rigor dos cuidados que são dedicados a cada pessoa. A cada dia em que visitámos o meu Pai percebemos sempre a sua Serenidade, Conforto e Bem-Estar... Fomos sempre acarinhadas, reconfortadas e bem recebidas... Sentimo-nos muito agradecidos e mantemos as melhores recordações de cada um de vós...  

Testemunho de Familiares do utente Jose Inácio da Silva


Durante  dez meses o nosso ente querido foi acolhido na Residência do Montijo de uma forma muito especial. Bem assim como toda a família. Todos  recebemos um forte apoio numa fase de doença e de debilidade psicológica. Não haverá nada no mundo  que nos ajude a mostrar toda a gratidão que sentimos por vós. Do José receberam muitos beijinhos (sabemos que era uma demonstração vinda do coração). Da D. Maria (como carinhosamente a tratavam) um grande obrigado, porque teve sempre uma palavra amiga e via o seu amor ser bem cuidado em todos os aspectos. A Madalena e a Julieta deixam-vos um obrigado do tamanho do universo. Ensinaram-nos muito, os filhos não são ensinados a lidar com problemas graves dos pais. Não vamos destacar os nomes;  de certeza iriamos ser injustas. A todos os Colaboradores da Residência do Montijo o nosso afectuoso reconhecimento, Bem hajam! A Família

JOSÉ MANUEL GODINHO RODRIGUES  


Talvez não existam palavras suficientes e significativas que me permitam agradecer a vocês com o devido merecimento. A vossa ajuda e apoio de valor inestimável, contudo, é tudo o que me resta para expressar através da limitação de meras palavras, e com elas lhes prestar esta humilde mas sincera homenagem. Muito obrigado! Com todo o carinho e do coração lhes agradeço. Um bem haja para a doutora LUCITA ALVARES, para a equipe de enfermeiras e enfermeiros um abraço a todas as auxiliares um abraço à auxiliar NUNES e à sua colega que sempre me visitava ,ao pessoal de limpeza . Um abraço às secretarias do atendimento à doutora da assistência social e a todo o restante pessoal. Um grande abraço aos Fisioterapeutas menina Marta, Daniel, André e restantes. À menina Marta dos trabalhos manuais. As melhoras para todas as pessoas um grande beijinho para a dona Rosinha « a minha AVÓ » COMPRIMENTOS,  

António Marquilhas


A Família de Maria Eugénia Lamego Barbosa Braga Marquilhas expressa por esta forma a nossa gratidão a todos os que nesta casa a trataram, a cuidaram e lhe deram carinho que ela tanto apreciava. Sou testemunha dos muitos atos da amizade que elaaqui recebeu. A todos os que aqui trabalham e aos que aqui vivem,

Agradece reconhecidamente,

José Manuel Dias Monteiro Torres


Quero agradecer a forma competente e afável como minha esposa Maria Elizabeth Baleiros Pereira Monteiro Torres foi recebida e acompanhada nesta Instituição, desde a Direcção, secretariado, médicos, enfermeios, fisioterapeuta e cuidadores. No entanto sem desprimor para ninguém, quero enaltecer o profissionalismo,dedicação, generosidade e prontidão, como os cuidadores José Casanova, Maria José Borralho, Mariana Ponte e Lípia Palma se relacionaram e trataram a minha esposa

Muito Obrigado,

   

Familiares do Sr. Leopoldo Lourenço


No dia 21 de Janeiro de 2015, o meu pai - Leopoldo dos Santos Lourenço, foi admitido na vossa instituição [pela segunda vez], para processo de reabilitação que à partida se afigurava complexo e difícil de ultrapassar. Fica na nossa memória o enorme carinho com que os dois fomos recebidos por Vossas Exas. Sr. Dr. Mário Requeijo, Sra. Dra. Cátia e Sra. Dra. Sara. O calor do acolhimento esteve presente em todos os profissionais que estavam de serviço e que já conheciam o meu pai. Foi com enorme satisfação que fomos também mimoseados com a presença do terapeuta André [profissional exemplar e rigoroso em todo o processo de reabilitação e reeducação desenvolvido ao longo deste internamento], a alegria e competência do assistente Cláudio assim como o processo de admissão que foi realizado quer pela enfermeira, quer pela médica que se encontravam de serviço nesse dia. Ao longo destes três meses o meu pai teve, por parte de todos os profissionais da vossa equipa, uma assistência não só de elevada competência e qualidade em cuidados de saúde como de rara humanidade. A par de cuidados seguros, percebemos sempre o conforto, a doçura, o calor e a atenção a todos os pormenores que lhe pudessem proporcionar bem-estar... Também, Natália Lourenço [mulher] e lida Lourenço [filha], sentiram em cada profissional da vossa equipa o «calor humano» que tanto reconforta e serena ... Hoje, sentimo-nos muito gratos e mantemos as melhores recordações de cada um de vós... Assim sendo, deixamos-vos os nossos mais sinceros agradecimentos, solicitando que os mesmos sejam transmitidos a todos os profissionais da citada Equipa de Saúde. A Todos, o nosso Muito Obrigada!  

Testemunho de familiar da utente Srª Dª Antónia Oliveira Sousa


Muito obrigada pelo acolhimento extraordinário, numa fase difícil da vida da minha mãe (Antónia Oliveira Sousa). Agradeço o excelente trabalho de recuperação e todo o apoio, carinho e dedicação, a todos os profissionais que fazem parte da equipa Residencias Montepio Montijo ( Direcção Clínica, Equipa Médica, Equipa de Enfermagem, Pessoal Auxiliar, Fisioterapeutas, Animadores Sociais, Nutricionista, Assistente Social e Pessoal da Recepção, etc...).  

JUCA COSTA


Bom dia Chamo-me JÚLIO CARLOS COSTA  e estive internado na vossa unidade durante o mês de fevereiro  e até  19 de março quando fui transferido para ALCOITÃO, com o intuito de completar a minha possível e esperada recuperação de um avc sofrido no da 8 de janeiro do corrente ano.Venho por este meio agradecer a forma como fui tratado por todos e dar-vos os parabéns pela forma extraordinária como a vossa unidade  funciona . QUERO deixar mt claro um carinho mt especial E UM PROFUNDO RECONHECIMENTO E AGRADECIMENTO à  fisioterapeuta CATARINA MALVEIRO e À  terapeuta ocupacional MARTA MARQUES DA SILVA, PELO TOTAL empenho e profissionalismo demonstrados na minha recuperação. PENSO ser da mais elementar justiça que a administração das residências MONTEPIO, SAIBA E RECONHEÇA O VALOR DOS SEUS COLABORADORES. MUITO DO que eu venha a recuperar devo-o a estas duas extraordinárias profissionais a quem nunca serei suficientemente grato. Conto , e faço questão que num futuro não mt distante, possa visitar a vossa unidade pelo meu próprio pé e possa cumprimentar não apenas estas duas meninas , mas td o staff, que foi inexcedível para  cmg. PUDE constatar com os meus olhos, que no vosso ginásio se operam pequenos milagres com o equipamento existente, por oposição às extraordinárias condições de trabalho do  gigantesco  ginásio de Alcoitão.Permitam-me a ousadia de sugerir não que se aumente o salário destas duas meninas, mas que elas possam receber por semana o que ag recebem por mês, seja lá qt fôr.Pela minha parte, jamais irei permitir que , se, como espero, a minha recuperação for total, seja o staff de Alcoitão a ficar com os louros todos; CATARINA MALVEIRO E MARTA MARQUES DA SILVA tiveram um papel fundamental nessa mesma recuperação, tenha ela os resultados k tiver e faço questão isso seja tornado público. PARABÉNS E MUITO OBRIGADO A TODOS    

Testemunho de familiar da utente Srª Dª Antónia Oliveira Sousa


Muito obrigada pelo acolhimento extraordinário, numa fase difícil da vida da minha mãe (Antónia Oliveira Sousa). Agradeço o excelente trabalho de recuperação e todo o apoio, carinho e dedicação, a todos os profissionais que fazem parte da equipa Residencias Montepio Montijo ( Direcção Clínica, Equipa Médica, Equipa de Enfermagem, Pessoal Auxiliar, Fisioterapeutas, Animadores Sociais, Nutricionista, Assistente Social e Pessoal da Recepção, etc...).  

Familia Cruz


Mais um ano se passou! Não sei se pudemos considerar milagre, força de viver, mas o que é certo é que o meu pai passou mais um ano connosco... As palavras começam a ser cada vez menos para agradecer tudo o que têm feito pelo meu pai, para tornar esta jornada o menos dificil possivel, tanto para ele como para nós! Obrigada a TODOS, a todos que passaram a ser a nossa familia, a nossa casa. O carinho que nos é transmitido a forma como tratam o meu pai é tudo para nós. Não quero agradecer em ninguem em especial pois tenho medo de me esquecer de algum nome, pois todos merecem um grande BEM-HAJA da familia Cruz. Salvaram-lhe a vida varias vezes este ano, irei ficar eternamente grata por estarem sempre com ele nesta luta tão dificil. A TODOS vocês desejo o melhor do mundo, saúde e felicidade! Dr. peço-lhe apenas que passe a palavra e agradeça a todas as suas equipas o excelente trabalho que têm feito e todo o carinho que nos transmitem. A si um Obrigada muito especial, respeitosamente sinta que lhe dou um grande abraço pelo que fez por mim (juntar a minha mãe e o meu pai) foi a maior prenda de Natal que alguma vez me deram.... Um grande grande OBRIGADA! Beijinhos grandes para todos e um Santo Natal.  

Carta de Agradecimento Sr. Leopoldo Lourenço


A TODOS OS PROFISSIONAIS QUE INTEGRAM A EQUIPA DE SAÚDE DE MONTEPIO RESIDÊNCIAS - MONTIJO

Agradecemos o profissionalismo, a responsabilidade o rigor e o zelo com que envolveram os cuidados de saúde que prestaram a Leopoldo dos Santos Lourenço. A par de cuidados seguros e de elevada qualidade, percebemos sempre o conforto, a doçura, o calor e a atenção a todos os pormenores que lhe pudessem proporcionar bem-estar... Em cada dia de um percurso que inicialmente se afigura sinuoso e incerto... também, Natália Lourenço (mulher) e Ilda Lourenço (filha), sentiram em cada profissional, o seu "Porto de Abrigo" tão reconfortante e pacificador... Hoje, mantemos asa melhores recordações pelos elevados padrões de qualidade com que envolveram todos os cuidados. Assim sendo, O nosso, meu, mais sincero agradecimento pelos cuidados que têm com os doentes e seus familiares! Um obrigado a Todos os que durante as visitas sempre nos acolheram com um sorriso e uma palavra de conforto! Quem cuida dos nossos cuida de nós..

Agradecimento - Maria Adelina Santiago 


Foi a uma residência destas,  pelas 14h fui recebida de braços abertos, por esta obra, que tem como símbolo, o pelicano. Com a sua bolsa cheia de peixes que oferece aos seus filhos, a refeição que conseguiu apanhar nos rios, mares e também em terrenos alagadiços. E lhes oferece para acalmar os seus estômagos tão necessitados de alimentos. É a forma de alimentação das aves com configuração corporal chamadas pernaltas e bicos enormes. Deslocam-se a mares e rios para se munirem da respectiva alimentação, em prole de alguém a seu cargo, encarregando-se também da sua aparente limpeza, para além da cura física e mental, mantendo os seus corpos em mente sã e corpo são. Para isso, existe nestes edifícios uma ala de fisioterapia, onde alguém que caminha como um bebe vai-se tornar um novo adulto, caminhando em segurança. Assim esta obra, dos cuidados continuados de saúde e apoio social da região de Lisboa e Vale do Tejo, nasce de alguém que tem no seu coração, o amor, o carinho e respeito que espalha por todos os que dela necessitam. Fazendo esta instituição o bem para as pessoas que dela necessitam quer seja rico ou pobre. Então que dizer dos que ali trabalham que às vezes se desdobram em atenções, amor e carinho, para ajudar todos aqueles que necessitam da sua coragem e boa vontade. Por isso, estas obras são um oásis no me6io do deserto, onde Portugal apesar da austeridade, as pessoas ainda estão em primeiro lugar. No meio de tudo isto, pergunta-se: "Valeu a pena?" E tal como dizia o poeta Fernando Pessoa "Tudo vale a pena, quando a alma não é pequena." Assim, no meio deste mar, no meio de grandes marés, de gente sedenta de amor, paz e carinho, para lhe acalmar os espíritos cheios de sobressaltos muito ao longo de uma vida longa e sombria. De Portugal em era quinhentista saia gente valorosa para dar a Portugal mais terras ao mundo tais como africanas e americanas. E como diz o poeta: "Valeu a pena, tudo vale a pena por estes mares, quantas filhas ficaram por casar para que fosse nosso o mar." É o sucedâneo desta gente, que vem à procura da vossa ajuda eficaz, para que com um espirito batalhador defrontar a doença ameaçadora que nos atormenta o espirito e o corpo. Neste pequeno paraíso todos nós batalhamos para que com toda a boa vontade de que nos rodeiam de amor e ajuda constante todos se conjuguem desde a simples auxiliar, aos enfermeiros, médicos e os próprios doentes. Igualmente os tem em cima dos seus ombros o peso e a envergadura desta obra ao serviço do próximo e de cada um. Desde o director Dr. Marinho juntando o capital necessário para aumentar esta obra também esperamos do estado que faça a sua parte como o exemplo de parcerias público/privadas. Assim devia ser feito como a obra de Champalimaud onde todos coubessem com o mesmo amor e a mesma boa vontade. Onde pudessem entrar todos com igualdade para que a doença não saia vitoriosa.  

Manuel Marques


Exmo. Senhor: Depois de cerca de 6 meses de internamento nessa instituição, fui criando amizade com muitos colaboradores com os quais tive alguma dificuldade em gerir as minhas emoções pela minha saída, quero agradecer a todos desde dirigentes a auxiliares pela forma como fui tratado e acarinhado. Em especial a Enfermeira Ana, a Fisioterapeuta Ana Francisco e Catarina, a equipa médica e ao Cláudio. Ao Dr. Mário que teve sempre uma palavra amiga e reconfortante durante as nossas conversas para que eu não desanimasse quando me encontrava mais debilitado e menos recetivo para a situação em que me encontrava. Pois sempre tive alguma dificuldade em aceitar a doença. Despeço-me de todos com um abraço e um até sempre. Bem hajam a todos pelo carinho.  

Agradecimento - Familiares da D.ª Maria José S. E. Ramos Dias


Exmos. Senhores, É com enorme prazer que vos agradecemos, a todos os que trabalham nesta unidade, a forma profissional, dedicada e carinhosa com que desenvolvem as vossas competências. Só assim foi possível a espantosa recuperação alcançada, e ainda em curso, com a nossa mãe, Maria José S. E. Ramos Dias. Pouco podemos fazer para além de estarmos eternamente gratos e de, como Montijenses, divulgarmos, como já fazemos, o vosso profissionalismo. Muito Obrigado e um bom ano.

Carlos Mário Almeida Rosa


Exmo. Senhor Diretor Dr. Mário Requeijo Eu, Carlos Mário Almeida Rosa, residente no quarto 214.B venho em meu nome e da minha família agradecer pela maneira que fui tratado, pelo meu acidente da amputação da perna esquerda. Quero agradecer a todo pessoal desta casa, desde trabalho administrativo, supervisão, assistência social, laboratório de medicamentos, enfermeiros, enfermeiras, pessoal do serviço auxiliar, serventes de limpeza, apoio médico, fisioterapeutas, trabalho multidisciplinar, portaria e a todos aqueles que de alguma maneira se ocuparam de mim, pelo respeito, admiração, carinho, amor em que fui tratado no espaço dos 60 dias que permaneci até sexta-feira 4/01/2013. Ficarei sempre com apreço e gratidão, que bem hajam. Pois visitarei esta casa sempre que me seja possível, pela maneira e simpatia que fui tratado. Despeço-me de todos vós, com um aperto de comoção e respeito pelos que aqui trabalham., com um forte abraço.  

Agradecimento - A família do Capitão Alfredo Pereira Afonso


A família do Capitão Alfredo Pereira Afonso vem, por este meio, agradecer à vossa instituição

, todos os cuidados, assistência e apoio que prestaram ao nosso pai, sogro e avô, durante a sua estadia.

Infelizmente, o Capitão Alfredo Afonso já não está entre nós. Sabemos porém que seria sua vontade que viéssemos manifestar publicamente este agradecimento a toda a equipa que o acompanhou e tratou. 0 nosso agradecimento a todas as auxiliares, pessoal administrativo, fisioterapeutas, enfermeiros e médicos. Pudemos testemunhara sua dedicação e a forma inexcedível como trataram o nosso ente querido, bem como a sua disponibilidade para aliviar o seu sofrimento nesta sua última caminhada.

Queremos neste momento, que é de grande tristeza para a nossa família, saudar todas essas pessoas, sem excepção, tia pessoa do Dr. Mário Requeijo, Director da Residência Montepio Montijo. Queremos cumprimentar e agradecer particularmente à Dra. Liliana Pegado pelo seu profissionalismo e pelo seu inexcedível apoio e compreensão, bem como todo o cuidado sempre manifestado no acompanhamento do nosso pai, sogro e avô. À Sandra e à Mara queremos manifestar o nosso particular reconhecimento. A sua presença, profissionalismo, carinho e a sua enorme dedicação, em todos os momentos, sensibilizou-nos e ficará para sempre nas nossas memórias. A todos bem hajam pelo apoio e pela solidariedade que sempre nos souberam manifestar.

A todos desejamos os nossos melhores votos de saúde e felicidade, extensíveis aos vossos familiares e a todos os que vos são queridos.

António Capucha


A nossa pequena comunidade de estropiados, incapacitados de modo vário e outros (tantos) simplesmente demasiado antigos para terem a autonomia que tão necessária é para a nossa auto-estima, que ao contrario do que aparenta, continua a ser um valor fulcral da existência de cada um de nós. A expressão prática desta afirmação é facilmente observável se considerarmos a enorme quantidade de nós que recuperou de situações que anteriormente considerávamos absolutamente inultrapassável, fatais como o destino, para lá das nossas energias e vontades. Desde que faço parte deste pequeno clã, aprendi a entender que não há nada mais falso do que isso; e isso não se passa apenas comigo, não sou um caso extraordinário, muito pelo contrário, há inúmeros indivíduos e senhoras que dia a dia superam as suas dificuldades. Todos. Jovens e menos jovens, não desistem. Alicerçados numa disciplina benigna, e no profissionalismo dos técnicos de saúde, diversos terapeutas disto e daquilo, auxiliares, administrativos e Direcção, a que se vem juntar uma infra-estrutura eficaz e adequada às necessidades. Ainda que, por ser minha, esta opinião fosse suspeita, refiro a opinião da minha mulher que acha sem rebuço algum, que, a informalidade que aqui é respirável e se sente fortemente, não faz cair no facilitismo ou no: - não vale a pena-, por parte de todos com quem ela, de uma forma ou de outra, teve que tratar das diversas coisas formais, cujas são incontornáveis. Os profissionais, sem excepção, apresentaram a mesma desenvoltura profissional e informalidade que longe de qualquer intimidade absolutamente escusada, e descabida, encontrou, tão somente, simpatia no seu estado quase puro. Mas refere ainda mais a minha mulher: Em todos os contactos é notável a recusa da borucracite-aguda, agreste e estúpida que afecta tantos e tantos serviços a que temos de recorrer. Não diria que aqui me sinto em casa porque me faltam os cães e os miúdos. Em resumo: Eu e qualquer outro em meu igual, em igual condição, estamos aqui em segurança cercados continuadamente, por toda esta estrutura benfazeja. http://peroracao.blogspot.pt  

Amália Ribeiro


"Um grande beijinho a todos os magníficos profissionais de saúde que colaboraram na minha recuperação. Um muito especial a todos os enfermeiros e auxiliares da Unidade de Convalescença, Piso 2".    

José da Silva Gonçalves


Exmos (as) Senhores (as), Venho por este meio agradecer, tudo o que foi feito, nessas Residências, para ajudar a minorar o sofrimento à minha esposa, Maria de Fátima Martins da Costa Gonçalves, internada no 2º piso, quarto n.º 318, cama 1, durante o período, entre, 19/05/11 e 14/08/2011. À Dr.ª Sara (Coordenadora) que a recebeu e acompanhou ao quarto 318, cama 1, 2º piso. À Dr.ª Sara (Assistente Social) que tomou conta da ocorrência e me foi informando do que era necessário fazer durante esse tempo. Aos médicos, Enfermeiros, Auxiliares, Empregadas de Limpeza e também às pessoas que foram estando no Balcão de Recepção. A toda essa gente amiga, sem excepção, deixo o meu grande e sincero "Muito Obrigado" pelo que cada um fez na área que lhe diz respeito, devido ao Alto grau de profissionalismo, grande dedicação e muita humanidade, foram conseguindo que o sofrimento, tanto da doente como das pessoas amigas, à volta dela, se tornasse menos doloroso. Para todos um grande abraço.  

Moisés Fortunato Monteiro


Versos do Sr. Moisés

Data que entrei na recepção Logo pela Dr.ª Sónia fui acarinhado Prestou-me toda atenção Para o quarto 332 e 307 fui encaminhado Quando ao quarto cheguei Auxiliares e Enfermeiras me vieram conhecer A partir dai tudo iniciei Uma amizade que se iria estabelecer As Srªs Doutoras com muito carinho Tratam-nos com muita atenção E assim abre-se o caminho Para uma boa recuperação Outras doutoras também há A quem chamam de coordenadoras Andam de cá para lá Também sao nossas protectoras Pessoal da Fisioterapia Recebem-nos com satisfação Pois ajudam-nos no dia a dia Na nossa recuperação As cozinheiras e limpeza, não vou esquecer Quando solicitadas e com ligeireza Tentam logo aparecer O segurança Luís aqui encontrei Sempre atento na recepção Há muitos anos com ele estudei Também aqui lembro o Francisco da manutenção Pelo Sr. Dr. Mário tudo é dirigido Pessoa amável e elegante Se algo lhe é pedido Tenta resolver num instante Quando daqui sair Levo-os todos no coração Mas espero não repetir Esta prolongada situação  

Natividade Conceição Lourenço Alve


A toda a equipa da Residência Montepio do Montijo No final da sua permanência em internamento de Natividade Lourenço Alves, ela e a sua família pretendem expressar o seu reconhecimento pelo excelente trabalho de recuperação pós hospitalar que recebeu nessa Residência. Não é demais realçar a atenção e carinho, a par com o profissionalismo, que a nossa familiar recebeu da parte de toda a equipa. Na impossibilidade de agradecer a todos individualmente, queremos destacar:
  • o seu Director, Dr. Mário Requeijo, pela sua disponibilidade e consideração;
  • as três Supervisoras, Dr.ª Sara Gomes, Dr.ª Sónia Antunes e Dr.ª Marta Cabral, pela sua incansável atenção ao global e ao pormenor;
  • a Assistente Social, Dr.ª Sara Lourenço, sempre disponível, carinhosa, cuidadosa e profissionalmente competente;
  • as duas Médicas, Dr.ª Lucita Alvarez e Dr.ª Maria da Graça Raposo, pela sua simpatia, disponibilidade e competência profissional;
  • os Fisioterapeutas André, Gonçalo e, em particular, Catarina pela sua eficiência bem temperada com carinho e atenção personalizada;
  • os Enfermeiros(as), sempre atentos(as) e interessados(as);
  • a Animadora Marta Santos e o Terapeuta Ocupacional Cláudio Martins, sempre bem "animados";
  • as duas Recepcionistas Muriel e Florinda, a primeira voz ao telefone e o primeiro sorriso quando chegamos à Residência; também um reconhecimento aos Seguranças que estão impregnados do mesmo espírito;
  • e por fim, mas não menos importante, o nosso grande reconhecimento a TODAS as Auxiliares de Acção Directa e Ajudantes de Refeitório (as sorridentes "Laranjinhas") que, pelo seu contacto afectivo diário com a nossa familiar e connosco, foram um contributo incalculável para a sua recuperação; incluímos também no nosso reconhecimento todas as Auxiliares de Limpeza.
A todos o nosso reconhecimento e desejo de continuação do excelente trabalho.   s

Dilar Augusto Candeias


Gostaria de manifestar o meu agradecimento público à Direcção Clínica, Equipa Médica, Equipa de Enfermagem, Pessoal Auxiliar, Fisioterapeutas, Animadores Sociais, Nutricionista, Assistente Social e Pessoal da Recepção da Clínica de cuidados Continuados do Montepio Residências no Montijo. A minha mãe, Dilar Maria Candeias Augusto, esteve internada durante dois meses para recuperação de duas intervenções cirúrgicas no âmbito de uma doença agressiva que infelizmente não conseguiu vencer. Durente o tempo de internamento da minha mãe, fui testemunha do mais alto nivel de profissionalismo. Não existem milagres na Medicina, mas eu senti que aconteceu um milagre no momento da partida da minha querida mãe, um milagre de amor, a vida fugia a cada segundo, areia na mão que escapa entre os dedos, areia que se junta à areia, areia que regressa a casa, como o rio que corre para os braços abertos do mar. A minha mãe partiu, a minha mão agarrada à dela, qual ancora que sempre me prendeu à vida, que sempre soube acariciar, ela partiu com serenidade e eu rodeada de muito amor e carinho por todos os elementos daquela equipa e de que não esqueço a bonita expressão da Enfermeira Ana Marcelino, "Hoje vamos ter mais uma estrela a brilhar no céu". A todos a nossa gratidão mais profunda pelo zelo demonstrado, pelas qualidades humanas que superaram todas as expectativas. Gratidão de toda a familia e amigos.    

Filomena Calazans Cabral


De: Filomena Calazans Cabral À Direcção da Residência Montepio Montijo Portugal S.Vicente - Cabo Verde, 07-03-2012 Exmos Senhores, Serve a presente para agradecer a toda a equipe (médicos, enfermeiros, auxiliares) que trataram a minha mãe - Maria José Calazans, aquando do enternamento nas vossas residências. Pelo carinho prestado, pela atenção, muito Obrigada. Obrigada a toda a equipe, em especial as que tivemos o previlégio de conhecer. Atenciosamente